"Regresso devagar ao teu
sorriso como quem volta a casa..."

Manuel Antonio Pina

terça-feira, 12 de maio de 2015

"Caos"


Fotografia da Facepage Fabrica de Escrita

Há um momento na vida
de terror definitivo,
de fracasso tremendo,
de sangrar a ferida.
Nada rende,
não há remendo,
nem consolo,
nem saída;
luta perdida.
A lágrima não significa,
o amor cruza os braços,
a saudade diz que vai,
e fica.

Ivone Boechat

4 comentários:

António Jesus Batalha disse...

Encontrei seu blog e é uma honra estar a ver e ler o que escreveu, quero felicitar-vos, pois é um bom blog, sei que irá sempre fazer o melhor, dando-nos boas noticias, e bons temas.
Quero aproveitar a oportunidade para partilhar o meu blog : Peregrino E Servo.
Vou ficar muito feliz se tiver a gentileza de fazer uma visita ao meu blog.
PS. Se seguir, fique a saber que irei seguir também seu blog, se o conseguir encontrar.
António Batalha.

Victor Barão disse...

Boa tarde, confesso que há muito que por aqui não vinha, se assim pseudo poeticamente me é permitido, digo que: ando há muito mergulhado na prosa da vida, como para ter a devida disponibilidade para a cintilante beleza que é por si só este Interlúdio poema.

Por outro lado constato que as publicações por aqui são muito descontinuadas e intermitentes no tempo, mas ainda assim e incluída a minha própria longa ausência daqui, agradeço encarecidamente que por aqui e a seu devido tempo se vá-a renovando toda uma Flor!

Abraço e obrigado

Victor barão

Victor Barão disse...

...ah! E permita-se-me acrescentar que, posso estar tempo sem vir ou sem passar pelo Interlúdio, mas o simples facto de saber que o mesmo está aqui como que me "descansa", ao menos com relação a saber que posso acorrer ao mesmo a qualquer momento e mas acima de tudo por saber que enquanto tal posso constatar a poética existência do Belo.

De entre o que muito sentida e convictamente digo que se há coisas eternas, este Interlúdio devia e deve uma delas.

Mesmo que enquanto tal tenha de lamentar a cada vez menor participação activa de todos neste magnifico Interlúdio!

Ainda até por tudo isso, tenho acima de tudo de agradecer a mesmo que cada vez mais descontinuada e pouco participada existência aqui...

Obrigado, eternamente obrigado

VB

Ana Pereira disse...

Boa tarde
Passei pelo teu cantinho para te dar a conhecer o meu modesto espaço de poesia.
Espero que gostes. Um abraço, Ana Pereira
http://almainspiradora.blogspot.pt/

Interlúdio com ...

Will You Still Love Me Tomorrow - Norah Jones

Will You Still Love Me Tomorrow

Norah Jones

Tonight you're mine completely
You give your love so sweetly
Tonight the light of love is in your eyes
Will you still love me tomorrow?

Is this a lasting treasure
or just a moment pleasure?
Can I believe the magic of your sight?
Will you still love me tomorrow?

Tonight with words unspoken
You said that I'm the only one
But will my heart be broken
When the night meets the morning sun?

I like to know that your love
This know that I can be sure of
So tell me now cause I won't ask again
Will you still love me tomorrow?

Will you still love me tomorrow?
Will you still love me tomorrow?...

Postagens populares

Total de visualizações de página