"Regresso devagar ao teu
sorriso como quem volta a casa..."

Manuel Antonio Pina

sábado, 31 de julho de 2010

"Mal Olhado"

.
1dulce-pontual.jpg
Fotografia de Dulce Pontual, aqui
.
Achar
que tu andas
ruim da vista

é o que me resta

quando
erras a minha boca
e me beijas

na testa

Múcio Góes

.

sexta-feira, 30 de julho de 2010

"Daquilo Que Importa"

.

Imagem Google
.
não importa o prato na mesa,
se ele não te saciar a mais íntima
de todas as fomes

não importa a poesia,
se ela não te abrir as janelas da vida
todos os dias

não importa a ponte,
se ela só te levar
até o outro lado do rio

não importa a palavra,
se ela só te consolar
no meio da rua

não importa a vida,
se ela é só armadilha

importa sim, o amor
mesmo que,
de vez em quando,
ele mate

Ademir Antonio Bacca

.

quinta-feira, 29 de julho de 2010

"Sopro de Vida"

.
sombras.jpg
Imagem Google
.
Somos sombras
de qualquer coisa incerta
pedaços de vidro
num grito de alerta.
O toque de um piano
por trás de uma porta
um raio de luz
que sem querer corta
um golpe profundo
que toca na alma
temor escondido
que brinca na calma
e traz o sossego da vida agitada
fazendo uma dança na ponta da espada.
.
Somos também
um sopro esquecido
de enorme alegria por termos vivido.
.
Angelo Morgado

.

quarta-feira, 28 de julho de 2010

"Natureza Morta Com Frutos"

.
.
1
O sangue matinal das framboesas
escolhe a brancura do linho para amar.

2
A manhã cheia de brilhos e doçura
debruça o rosto puro na maçã.

3
Na laranja o sol e a lua
dormem de mãos dadas.

4
Cada bago de uva sabe de cor
o nome dos dias todos de verão.

5
Nas romãs eu amo
O repouso no coração do lume.

Eugênio de Andrade

.

terça-feira, 27 de julho de 2010

.
Image in TUNA MARTINI
.
A rua
com as suas infinitas
possibilidades
o barulho
das folhas ao vento
conhecer pessoas
trocar pensamentos...

Carlos Maia
25/07/10

segunda-feira, 26 de julho de 2010

"Guardados"

.
Imagem Google
. .
Como quando se tira um vestido velho do baú
Um vestido que não é para usar, só para olhar.
Só para ver como ele era...
Depois a gente dobra de novo e guarda.
Mas não se cogita em jogar fora ou dar.
Acho que saudade é isso

Lygia Fagundes Telles
.

domingo, 25 de julho de 2010

"Mãos Vazias"

.
imagem Google
.
... buscando o nada
palpando o tudo
entre coisas vãs.

... contorcendo-se
na distância do tempo
magras de vida interior.

... ansiando calor
nervosas como quem espera flores
inexpressivas aos regressos
desbotadas como carícia perdida
agonizante de eloqüências
sem cores
cegas
mudas como pássaros feridos.

Mãos vazias
vazias
paradas em meio dos caminhos
vazios.

Alvina Nunes Tzovenos

..

sábado, 24 de julho de 2010

.
Imagem Google
.
Acende a lanterna da Tua graça
na floresta funda
para que eu ache o caminho
da Tua casa perdida entre penumbras tão distantes...

Acende a lanterna da Tua graça,
por que não há trilhos mais ásperos
nem mais secretos precipícios
do que os da floresta funda.
Nem distâncias que se prolonguem tão desesperantemente,
nem medo tão longo de ficar-se perdido para sempre...

Acende a lanterna da Tua graça,
porque para os meus olhos se apagaram
todas as paisagens lúcidas.
Porque a minha treva transbordou de dentro de mim mesmo
sobre as coisas do mundo...

Tasso da Silveira

.

sexta-feira, 23 de julho de 2010

"Desventura"

.
"Woman With A Rose", Leon Comerre
.
Tu és como o rosto das rosas:
diferente em cada pétala.

Onde estava o teu perfume?
Ninguém soube.
Teu lábio sorriu para todos os ventos
e o mundo inteiro ficou feliz.

Eu, só eu, encontrei a gota de orvalho
que te alimentava,
como um segredo que cai do sonho.

Depois, abri as mãos, - e perdeu-se.

Agora, creio que vou morrer.

Cecília Meireles

.

quinta-feira, 22 de julho de 2010

.
Imagem Google
.
Concede-me, senhor,
a graça de ser boa,
de ser o coração singelo que perdoa,
a solícita mão que espalha, sem medidas,
estrelas pela noite escura doutras vidas
e tira d'alma alheia o espinho que magoa.

Helena Kolody

.

quarta-feira, 21 de julho de 2010

.
Invisible
Fotografia de Freyja
.
Menina,
eu não queria comentar nada,
mas você tem cento e vinte borboletas
pousadas na sua tiara:
você pode voar a qualquer momento!

Rita Apoena

.

terça-feira, 20 de julho de 2010

.
Fotografia de Sophie Thouvenin
.
Esse estranho que mora no espelho
Olha-me de um jeito
De quem procura recordar quem sou...

Mário Quintana

.

segunda-feira, 19 de julho de 2010

"Eco"

.
Fotografia de Jaime Silva
.
É mais fácil partir quando o silêncio
transpõe a tua voz.
Mais simples celebrar a tão efémera
certeza de estares vivo.

A música do ar esvai-se nas sombras,
tu sabes que é assim,
que os dias correm céleres, não tentes
perseguir o seu rasto - repara
como em abril as aves são felizes.

Sê como elas: não perguntes nada,
deixa que o sol responda à flor da tarde
e esquece-te do mundo.

Fernando Pinto do Amaral

.

domingo, 18 de julho de 2010

"Maríntimo"

.
.
.
Fotografias de Tinta Azul
.
Deixa-me ver-te, mar
Que o meu olhar precisa dessa luz
Que o teu azul, em mim, é quem conduz
A sedução
A despertar...

Deixa-me ouvir-te, mar
Eu quero embriagar-me dos teus sons
Tens a cadência dos meus sonhos bons
Só eu te escuto
Podes cantar...

Vem invadir-me, mar
Enche-me as veias de espuma e de sal
Nos meus sentidos deixa um temporal
Que essa carícia me faz vibrar...

Quem sabe um dia, mar
eu possa transformar-me em areal
Desintegrar-me em conchas e coral
e conhecer-te, enfim
sem naufragar...

Ana Vidal

.

sexta-feira, 16 de julho de 2010

"Brincos de Princesa"

.
"Brincos de Princesa" - Fotografia de Rogert
.
Quando colava às unhas
Pétalas de Brincos de Princesa
Era mais feliz!

Porque não amava...

E o meu coração
Era só de bonecas
E castelos encantados.

Manuela Fonseca

.

quinta-feira, 15 de julho de 2010

"Gestação"

.
[Mãe+Natureza+-+Amor+e+dedicaçao-2.jpg]
“Mãe Natureza – amor e dedicação”, 2002, de Gustavo
.
Tenho um lirismo
dentro de mim

o que me dói
é não parir
poemas

Adrianna Coelho

.

quarta-feira, 14 de julho de 2010

"O Verso"

.
Imagem Google
.
O verso é um doido cantando sozinho.
Seu assunto é o caminho. E nada mais!
O caminho que ele próprio inventa...

Mário Quintana

.
.

terça-feira, 13 de julho de 2010

"Sou a Infância..."

.
Fotografia de J. Pedro Martins
.
Psiu, não faz barulho, sou parte
do tempo que ficou pra trás...
eu era ovelha, me desgarrei,
anos se foram, não voltam mais...

Eles chamaram, eu não quis ir,
me escondi, fiquei aqui...
Me procuraram, danei a rir,
mesmo largada, eu não morri

Me esqueceram? talvez, quem sabe?
mas outra metade, seguiu por fim,
sou a infancia, do inteiro, uma parte,
a outra parte, é a saudade em mim...
.
Lívia Apetitto

.

segunda-feira, 12 de julho de 2010

"Chovem Duas Chuvas"

.
.
Chovem duas chuvas:
de água e de jasmins
por estes jardins
de flores e de nuvens.

Sobem dois perfumes
por estes jardins:
de terra e jasmins,
de flores e chuvas.

E os jasmins são chuvas
e as chuvas, jasmins,
por estes jardins
de perfume e nuvens.

Cecília Meireles

.

domingo, 11 de julho de 2010

"Condicionantes"

.
Fotografia de Marco Ricca
.
Se eu não fosse essa pessoa
cheia de pântanos,
seria nuvem

Se eu não fosse essa
coisa estranha
seria um espelho voltado para o mar

Se eu não fosse eu
assim, cheia de medos e escuros
seria uma lacuna
só para deixar você entrar
.
Sheyla Azevedo

.

quinta-feira, 8 de julho de 2010

.
Cat Sleeping Train
Imagem daqui
.
Você dormindo e eu sonhando.
Eu dormindo e você sonhando.
Eu e você dormindo e sonhando.
Nada como um dia indo atrás do outro vindo.
Você e eu sonhando e dormindo.

Paulo Leminski

.

"Casa Abandonada"

.
Blogue de olharbrutal :Um Olhar Brutal, Casa Abandonada 2 - Av. Boavista - Porto
Fotografia de olharbrutal
.
Abro a janela da minha alma e espio:
- tudo é negro é completa a escuridão...
Nesse estranho lugar, triste e vazio,
hoje habita somente a solidão

Há teias de saudade em cada canto,
e a poeira de um amor cobre o seu chão...
São sombrias as salas, - velho encanto
há nesse feio e escuro casarão

Uma ruína em meu peito, abandonada,
com muros desbotados... cheios de hera...
-como um túmulo à beira de uma estrada,
que nada mais desta existência espera...

O tempo, pouco a pouco, já a consome,
- outrora, por exemplo - havia um nome
de mulher, no portal, mas se apagou...

Quantos homens como eu, na alma fechada,
vão levando uma casa abandonada
de onde alguém que partiu não mais voltou!..

J G de Araújo Jorge

.

quarta-feira, 7 de julho de 2010

.
"A poesia não é uma expressão do ser do poeta.
É uma expressão do não-ser do poeta.

O que escrevo não é o que tenho; é o que me falta.
Escrevo porque tenho sede e não tenho água.

Sou pote.
A poesia é água".

Rubem Alves

.

terça-feira, 6 de julho de 2010

.
.
Levarei a tristeza para o sótão
mais a boneca sem olhos e o guarda-chuva roto,
o caderno vencido, a tarlatana velha.
E descerei os degraus com um vestido de alegria
tecido por aranhas sem juízo.

E amor esfarelado no fundo dos bolsos.

Maria-Mercè Marçal

.

segunda-feira, 5 de julho de 2010

.
"Criança a olhar o mar", fotografia de Carlos Silva
.
Os cavalos marinhos
com suas caldas torcidas
as medusas, os polvos
as arraias e as conchas
todo o universo
aquático
me convida a submergir
mas eu
respiro.

Miriam Portela
In No Fundo dos Olhos

.

domingo, 4 de julho de 2010

"Maria Fumaça"

.
"Maria Fumaça", de João Barcelos
.
Maria Fumaça
um trem que apitando vem.
Saudade que passa.

Delores Pires

.

sábado, 3 de julho de 2010

.
White Peonies, by Cai Xiaoli
.
Alma, moço, é malha delicada
e destramá-la é ofício
de fiandeira ao contrário

Alma é vaso
de porcelana chinesa
não vá entorná-la a na mesa
quando puxar a toalha.

Chandal Meirelles Nasser

.

sexta-feira, 2 de julho de 2010

"Retrato"

.
Imagem daqui
.
Cores mortas
Insepultas
Nas paredes
Que o tempo amarela.

Esse retrato – veja
Ainda persiste.

Até quando
Haverá chama
Reclusa
No corpo
Desse olhar?!...

Érico Peixoto

.

quinta-feira, 1 de julho de 2010

"Nunca e Sempre"

.
passarinhos-andorinhas-na-primavera
Andorinhas na Primavera, Aquarela Chinesa
.
Sempre cheguei tarde, ou cedo demais
Não vi a felicidade acontecer
Nunca floresceu em minha primavera
As flores que sonhei colher.
Mas sempre os passarinhos
Cantaram e fizeram ninhos
Nos beirais do meu viver.

Helena Kolody

.

Interlúdio com ...

Will You Still Love Me Tomorrow - Norah Jones

Will You Still Love Me Tomorrow

Norah Jones

Tonight you're mine completely
You give your love so sweetly
Tonight the light of love is in your eyes
Will you still love me tomorrow?

Is this a lasting treasure
or just a moment pleasure?
Can I believe the magic of your sight?
Will you still love me tomorrow?

Tonight with words unspoken
You said that I'm the only one
But will my heart be broken
When the night meets the morning sun?

I like to know that your love
This know that I can be sure of
So tell me now cause I won't ask again
Will you still love me tomorrow?

Will you still love me tomorrow?
Will you still love me tomorrow?...

Postagens populares

Total de visualizações de página