"Regresso devagar ao teu
sorriso como quem volta a casa..."

Manuel Antonio Pina

quinta-feira, 30 de junho de 2016


Arte de Igor Morski

Num espaço falso entre o que fui e o que sou 
perduram as frases que eu não disse 
aqueles gestos que eu não quis fazer 
e toda a história da minha vida 
que o destino não pôde escrever. 

Olavo Rubens

2 comentários:

Victor Barão disse...

Cara Dalva Nascimento _ "Flor"!

Confesso que há já muito que eu não visitava, ao menos de forma participativa, este seu "Interlúdio em Flor". Ainda que este tenha providencialmente sido uma das minhas primeiras e eternamente impagáveis gratas referências aqui no Blogger.

Pelo que mesmo não sendo alguém muito participativo é no entanto para mim sempre um enorme prazer aqui regressar e constatar novas e sempre muito inspiradoramente belas _ poéticas _ partilhas, como no caso concreto desta que comento, com natural extensão a todas as prévia e equivalentemente postadas...

Obrigado minha cara "Flor" _ Dalva Nascimento

VB

Juliana Lira disse...

Entre o que eu fui e o que eu sou, entre o que eu poderia ser, entre o que eu quis e quero ser... Há tantas coisas!
Há as memórias, há os sonhos e como o poema falou, as lacunas...
Mas que bom ser. Que bom existir!


Milhões de beijos

Interlúdio com ...

Will You Still Love Me Tomorrow - Norah Jones

Will You Still Love Me Tomorrow

Norah Jones

Tonight you're mine completely
You give your love so sweetly
Tonight the light of love is in your eyes
Will you still love me tomorrow?

Is this a lasting treasure
or just a moment pleasure?
Can I believe the magic of your sight?
Will you still love me tomorrow?

Tonight with words unspoken
You said that I'm the only one
But will my heart be broken
When the night meets the morning sun?

I like to know that your love
This know that I can be sure of
So tell me now cause I won't ask again
Will you still love me tomorrow?

Will you still love me tomorrow?
Will you still love me tomorrow?...

Postagens populares

Total de visualizações de página