"Regresso devagar ao teu
sorriso como quem volta a casa..."

Manuel Antonio Pina

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

.
Imagem Google
.
Eu me arrebentei, assim, porque o nó era fraco.
Frouxo. Mal dado.
Eu afundei, em segundos, porque no meu casco
havia um buraco milimétrico por onde o mar entrou, aos poucos.
Inteiro.
Eu caí com o primeiro vento porque não havia tijolos.
Eu era construção mal feita. Erguida na pressa.
Madeira com pregos mal batidos.
Fachada.
Eu derreti ao sol porque era de plástico.

Sumi no sopro porque era pó.

Eu me quebrei na primeira queda porque, por dentro,
não havia mais nada.
Eu me sentia forte, sem saber que já era oco.

Eduardo Baszczyn

.

Um comentário:

HSLO disse...

é sempre bom viver aqui...cada texto lindo.


abraços

Hugo

Interlúdio com ...

Will You Still Love Me Tomorrow - Norah Jones

Will You Still Love Me Tomorrow

Norah Jones

Tonight you're mine completely
You give your love so sweetly
Tonight the light of love is in your eyes
Will you still love me tomorrow?

Is this a lasting treasure
or just a moment pleasure?
Can I believe the magic of your sight?
Will you still love me tomorrow?

Tonight with words unspoken
You said that I'm the only one
But will my heart be broken
When the night meets the morning sun?

I like to know that your love
This know that I can be sure of
So tell me now cause I won't ask again
Will you still love me tomorrow?

Will you still love me tomorrow?
Will you still love me tomorrow?...

Postagens populares

Total de visualizações de página