"Regresso devagar ao teu
sorriso como quem volta a casa..."

Manuel Antonio Pina

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

"Cançoneta"


Imagem Google

Um colarzinho de contas no pescoço,
as mãos sumindo num amplo regalo.
Os olhos passeiam em torno distraídos
e já não têm mais com que chorar.
A seda, que é quase violeta,
faz o rosto parecer mais pálido.
A franja, de cabelos tão lisinhos,
já chega até quase as sobrancelhas.
Não se parece em nada com um vôo
esse jeito lento de andar
como se numa jangada pisasse
e não nas pranchas firmes do assoalho.
A boca pálida, entreaberta,
o fôlego cansado, ofegante...
contra o peito treme o ramalhete
deste encontro contigo que não houve.

Anna Akhmátova
(tradução de Lauro Machado Coelho)


4 comentários:

Ana Tapadas disse...

Que linda, que maravilhosa cançoneta!
Bom fim-de-semana,
Beijinho

Sonhadora disse...

Minha querida

Um poema lindo, como sempre.

Deixo um beijinho e bom fim de semana
Sonhadora

HSLO disse...

Ótimo texto e belíssima imagem.

abraços
de luz e paz.

Hugo

Lis disse...

Achei uma delicadeza esse poema .
Vou levando comigo rs
depois digo que achei aqui rsrs
Anna Akhmátova , vou pesquisá-la.
... encontro que nao houve ,
cansa-me florzinha tive alguns rs
deixo meus abraços

Interlúdio com ...

Will You Still Love Me Tomorrow - Norah Jones

Will You Still Love Me Tomorrow

Norah Jones

Tonight you're mine completely
You give your love so sweetly
Tonight the light of love is in your eyes
Will you still love me tomorrow?

Is this a lasting treasure
or just a moment pleasure?
Can I believe the magic of your sight?
Will you still love me tomorrow?

Tonight with words unspoken
You said that I'm the only one
But will my heart be broken
When the night meets the morning sun?

I like to know that your love
This know that I can be sure of
So tell me now cause I won't ask again
Will you still love me tomorrow?

Will you still love me tomorrow?
Will you still love me tomorrow?...

Postagens populares

Total de visualizações de página