"Regresso devagar ao teu
sorriso como quem volta a casa..."

Manuel Antonio Pina

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

"Aos Poucos"

.
.
Aos poucos,
pelos vãos dos dedos,
pelos nãos dos medos,
pelas mãos dos ledos,
pelos sãos dos credos;
.
perdemos um pouco
do tudo que temos.
.
E nos escondemos no sorriso mudo dos profetas,
na esquálida esperança das garrafas vazias.
.
Porque perdemos tudo:
as praças, as taças e os brinquedos;
.
assim,
pelos vãos dos dedos.
.
Marcelo Lopes

.

6 comentários:

Christi... disse...

Lindo, como brinca com a verdade das palavras.
amei.
bjs,
Chris

Helio Penna disse...

Sensação de areia escorrendo entre os dedos...

Beijinho, Flor!

Monica disse...

Fica sempre um pouco de nostalgia pelas coisas que passam.

Um dia encantado prá ti, Flor!

Flor ♥ disse...

Christi,

É mesmo uma bela construção esse poema!

Beijos, querida!

Flor ♥ disse...

Helio, sei bem como é essa senção: perdas e ganhos, sempre.

Bjs.

Flor ♥ disse...

Monica,

A vida é mesmo assim, difícil não sentir nostalgia. Mas valeu pela experiência.

Bjs.

Interlúdio com ...

Will You Still Love Me Tomorrow - Norah Jones

Will You Still Love Me Tomorrow

Norah Jones

Tonight you're mine completely
You give your love so sweetly
Tonight the light of love is in your eyes
Will you still love me tomorrow?

Is this a lasting treasure
or just a moment pleasure?
Can I believe the magic of your sight?
Will you still love me tomorrow?

Tonight with words unspoken
You said that I'm the only one
But will my heart be broken
When the night meets the morning sun?

I like to know that your love
This know that I can be sure of
So tell me now cause I won't ask again
Will you still love me tomorrow?

Will you still love me tomorrow?
Will you still love me tomorrow?...

Postagens populares

Total de visualizações de página