"Regresso devagar ao teu
sorriso como quem volta a casa..."

Manuel Antonio Pina

domingo, 29 de março de 2009

"Alba"

.
"Luzes de outono" - de Augusto Peixoto
.
Não faz mal que amanheça devagar,
as flores não têm pressa nem os frutos:
sabem que a vagareza dos minutos
adoça mais o outono por chegar.
Portanto não faz mal que devagar
o dia vença a noite em seus redutos
de leste - o que nos cabe é ter enxutos
os olhos e a intenção de madrugar.
.
Geir Campos
.

10 comentários:

Nade disse...

Que lição, heim!
Pra que a pressa, se cada minuto tem um charme único... Não faz mal esperar...
Mensagem pra vida toda!
Estive um pouco ausente daqui, mas virei com mais frequencia, até porque adoro o seu blog!
Bjs e excelente domingo!

Mel disse...

Oi Flor...
Então hoje vc falou bem a fundo com a minha ansiedade...
Obrigada!
:) Beijos

Mel disse...

E que linda imagem!

A Palavra Mágica disse...

Flor,

"Não faz mal que amanheça devagar". A pressa é inimiga do prazer.

Há que se viver o outono, para atravessar o inverno, colher a primavera e ver nascer o verão.

Tenha um ótimo domingo!

Beijos!
Alcides

Ana Tapadas disse...

Querida:
É tão bom amanhecer devagar e viver cada pequeno nada!
Beijinho

Flor ♥ disse...

Nade,

que delícia a tua visita... vou esperar-te mais vezes por aqui!

É mesmo uma lição essa de Geir de Campos! Vivemos num corre corre diariamente e nem sequer cuidamos de ver as coisas simples da vida que chegam e passam sem a nossa permissão!

Beijos, querida!

Flor ♥ disse...

Melzinha,

Como é difícil administrar a ansiedade, não é mesmo?!?! Sempre é bom ler algo como esse poema!

Bjs.

Flor ♥ disse...

Alcides,

A natureza sabiamente nos apresenta um tempo para cada coisa... mas nossa ansiedade prejudica que o vivamos inteiramente!

Bjs.

Flor ♥ disse...

Oi, Aninha...

Acordar calmamente pela manhã, viver o amanhecer com tranquilidade... atualmente é um luxo para muitos que vivem nas grandes metrópoles, com sua vida corrida!

Beijos, querida!

Lobodomar disse...

Esse poema é maravilhoso em todos os sentidos: mensagem, estrutura, rimas, sonoridade, lirismo. Um espetáculo. Li, li e reli, e ainda fiquei com vontade de ler mais.

Interlúdio com ...

Will You Still Love Me Tomorrow - Norah Jones

Will You Still Love Me Tomorrow

Norah Jones

Tonight you're mine completely
You give your love so sweetly
Tonight the light of love is in your eyes
Will you still love me tomorrow?

Is this a lasting treasure
or just a moment pleasure?
Can I believe the magic of your sight?
Will you still love me tomorrow?

Tonight with words unspoken
You said that I'm the only one
But will my heart be broken
When the night meets the morning sun?

I like to know that your love
This know that I can be sure of
So tell me now cause I won't ask again
Will you still love me tomorrow?

Will you still love me tomorrow?
Will you still love me tomorrow?...

Postagens populares

Total de visualizações de página