"Regresso devagar ao teu
sorriso como quem volta a casa..."

Manuel Antonio Pina

domingo, 15 de março de 2009

TERTULIA VIRTUAL - DESEJO

.
.
Hoje é dia 15, dia de TERTULIA VIRTUAL, uma adorável interação entre os Blogs participantes, promovida por Jorge Pinheiro (Expresso da Linha) e Eduardo P.L. ( Varal de Idéias). Neste mês de Março o tema é DESEJO.
.
.

.Optei por postar três poemas dessa que considero a POETISA DO DESEJO:
.

.
Os versos de Gilka falam do desejo da mulher de se libertar dos preconceitos e falsos moralismos do início do século passado (... que sobrevivem nos dias de hoje). Falam sempre sobre a condição feminina, de forma super audaciosa para sua época.
.
Apreciem:
.
.
Fecundação
.
Teus olhos me olham
longamente,
imperiosamente
de dentro deles teu amor me espia.
.
Teus olhos me olham numa tortura
de alma que quer ser corpo,
de criação que anseia ser criatura
.
Tua mão contém a minha
de momento a momento
é uma ave aflita
meu pensamento
na tua mão.
.
Nada me dizes,
porém entra-me a carne a persuasão
de que teus dedos criam raízes
na minha mão.
.
Teu olhar abre os braços,
de longe,
à forma inquieta de meu ser,
abre os braços e enlaça-me toda a alma.
.
Tem teu mórbido olhar
penetrações supremas
e sinto, por senti-lo, tal prazer,
há nos meus poros tal palpitação,
que me vem a ilusão
de que se vai abrir
todo meu corpo
em poemas.
.
.
Esboço
.
Teus lábios inquietos
pelo meu corpo
acendiam astros...
e no corpo da mata
os pirilampos
de quando em quando,
insinuavam
fosforecentes carícias...
e o corpo do silêncio estremecia,
chocalhava,
com os guizos
do cri-cri osculante
dos grilos que imitavam
a música de tua boca...
e no corpo da noite
as estrelas cantavam
com a voz trêmula e rútila
de teus beijos...
.
. .
Volúpia
.
Tenho-te, do meu sangue alongada nos veios,
à tua sensação me alheio a todo o ambiente;
os meus versos estão completamente cheios
do teu veneno forte, invencível e fluente.
.
Por te trazer em mim, adquiri-os, tomei-os,
o teu modo sutil, o teu gesto indolente.
Por te trazer em mim moldei-me aos teus coleios,
minha íntima, nervosa e rúbida serpente.
..
Teu veneno letal torna-me os olhos baços,
e a alma pura que trago e que te repudia,
inutilmente anseia esquivar-se aos teus laços.
.
Teu veneno letal torna-me o corpo langue,
numa circulação longa, lenta, macia,
a subir e a descer, no curso do meu sangue.
.
Esta postagem faz parte da Tertúlia Virtual, promovida por Jorge Pinheiro (Expresso da Linha) e Eduardo P.L. ( Varal de Idéias).
.
.

45 comentários:

Mateus Araujo disse...

Este lugar é uma delícia.
venho sempre aqui
porém quase sempre não comento
sempre versos que nos fazem imergir-mo-nos.
este movimento tertulia é da hora!
e sua postagem foi das exelentes :)

Grandee beijULL

Helen Marie disse...

Oi,
Cheguei aqui por meio da Tertúlia Virtual.
Nao conhecia essa poetisa, vivendo e aprendendo!
Abraços,
Helen

Eduardo P.L disse...

Flor,

muito obrigado pela maneira com que participou desta Tertúlia: entrou fundo na questão do DESEJo. Lindas ilustrações e competente texto! Não poderia ser melhor o seu DESEJO!

Bjs

Luísa disse...

Desejo é vontade...
...de sentir o que melhor existe na química de apelo entre dois seres!
Desejo é vontade...
...de recostar o sorriso e arrancar a gargalhada!
Desejo é vontade...
...de troca de forças de amor!

Beijinho terno!

erupção_do_ser disse...

Cada verso encerra um desejo... realmente, se pensarmos na época que foram escritos, revelam uma grande mulher... no seu pleno ser, com garra... também ela eternizou o seu desejo e os de muitos outros.
Abraço,
Carla

Valdeir disse...

Flor,

Não conhecia essa poetisa.

Esses poemas postados por você tem total relação com a tertúlia.

Desejo feminino numa época de falso moralismo.


Abraços.

Filomena disse...

Já conhecia esta poetisa. Fez muito bem em escolhê-la para este tema.

Parabéns.

Um beijo do longe que se faz perto.

Filomena

Christi... disse...

Ter no Interlúdio, uma tertúlia em desejos é a mais sublime reação de arrepios, quando se lê e adentra em pensamentos os textos poéticos e cheios de volúpia descritos.

Lindos, exuberantes e sedutores
Amei !

Beijos

Chris

Gaspar de Jesus disse...

Belissima Postagem!
Adorei!
Pararabéns FLOR
Bjs
G.J.

disse...

Que lindas escolhas...um prazer ler aqui estes desejos...!

Elma Carneiro disse...

Flor
Aqui a sensualidade está à flor da pele. E quer momentos melhores?
Suas imagens são lindas.
Os poemas... desejos, beijos, veneno, corpos... e a música.
Beijos

Nade disse...

Que delícia, heim!
Cheguei aqui através da Tertúlia e adorei o que encontrei.
Este post trazendo poemas de Gilka Machado despertam até em que não tem tanto, desejo da alma! E pra quem tem... nossa!
Parabéns pelo blog, pelo post, pelas palavras sábias.
Virei mais vezes aqui, ok!
Bjs

Luis Bento disse...

É, sem dúvida,a poetisa do desejo...Obrigado por partilhar.

António Oliveira disse...

O desejo, a volúpia, tudo coisas boas, sempre à espera de concretização.
Força.

Georgia disse...

Lindo o texto e linda a musica. Despertou curiosidade...

Bjus

Cleo disse...

Oi Flor, os tres poemas são lindos, uma sequência maravilhosa.
Muito delicioso sempre passar aqui.
Beijos carinhosos
Cleo

Maria Augusta disse...

Que poemas maravilhosos, obrigada por me fazer descobrir esta poeta. A música também foi muito bem escolhida, a passagem no teu blog foi um delicioso momento desta Tertúlia.
Beijos.

Ana Tapadas disse...

Lindíssimos!
Obrigada Flor por me fazeres conhecer estes poemas.
beijinho

A Palavra Mágica disse...

Flor,

Eu não conhecia esta escritora. Gostei muito, vou procurar mais sobre ela.

Beijos!
Alcides

Flor ♥ disse...

Mateus,

que bom que vc gosta de vir aqui! Procuro postar uma poesia nova a cada dia, bem como uma música diferente! Volte sempre!

Bjs.

Flor ♥ disse...

Helen,

Gilka faria aniversário no dia 12/03 (nasceu em 1893). Resolvi prestar-lhe uma homenagem hoje, inserindo-a no tema da Tertúlia Virtual. Tem poemas lindíssimos, numa extensa obra! Viveu e morreu no Rio de Janeiro, em 1980.

Beijos e volte sempre, querida!

Flor ♥ disse...

Eduardo,

eu que agradeço pela oportunidade de participar da Tertúlia.

Parabéns por promovê-la e mantê-la!

Beijos!

Flor ♥ disse...

Luisa,

somos mesmo seres de grandes desejos e vontades!
E o meu desejo prá ti é de que tenhas uma semana maravilhosa!

Beijos carinhosos.

Flor ♥ disse...

Carla,

É verdade, pensando na época em que estes versos foram escritos podemos ter idéia da grande mulher que Gilka foi, além da grande poetisa que é através dos tempos!

Beijos e uma excelente semana!

Flor ♥ disse...

Valdeir,

essa é uma das maravihas da Tertúlia Virtual: conhecimento e descoberta!

Beijos e volte sempre!

Flor ♥ disse...

Filomena,

um beijo carinhoso de além-mar prá ti!

Flor ♥ disse...

Christi,

essa Tertúlia realmente arrasou: foram tantos desejos pela blogosfera, que me sinto plena!

Beijos!

Flor ♥ disse...

Gaspar, meu poeta das camélias,

que prazer tê-lo aqui!

Bjs.

Flor ♥ disse...

Vi,

o prazer é meu em tê-la por aqui... sempre leio seu lindo Blog!

Beijos!

Flor ♥ disse...

Elma,

os desejos, os beijos, os versos, e a música são apenas simples molduras para o lirismo de Gilka Machado! Que ela brilhe, sempre!

Excelente semana, querida!

Flor ♥ disse...

Nade,

Hoje a Tertúlia nos deixou assim: com a alma carregadinha de desejos!

Volte sempre, aqui és bem-vinda!

Flor ♥ disse...

Luis Bento,

O Interlúdio vive dessa partilha, querido, de poesia e música!

Uma excelente semana prá ti!

Bjs.

Flor ♥ disse...

Antonio,

desejos existem para que os concretizemos! Vamos em frente!

Bjs.

Flor ♥ disse...

Georgia,

que bom que gostaste. Gilka encanta!

Boa semana!

Flor ♥ disse...

Cleo,

teu carinho de sempre me enternece... venha sempre que quiser, querida!

Beijinho carinhoso.

Flor ♥ disse...

Maria Augusta,

A Tertúlia Virtual é um manancial de belas escolhas e surpreendentes descobertas! É muito bom participar mensalmente desta interação!

Beijos e volte sempre!

Flor ♥ disse...

Ana,

foi difícil escolher estes três poemas entre tantos que a Gilka tão talentosamente escreveu... na verdade, a intenção era publicar um apenas, mas não resisti...

Beijinhos.

Flor ♥ disse...

Alcides,

Sueli,

Gilka faria aniversário no dia 12/03 (nasceu em 1893). Resolvi prestar-lhe uma homenagem hoje, inserindo-a no tema da Tertúlia Virtual. Tem poemas lindíssimos, numa extensa obra! Viveu e morreu no Rio de Janeiro, em 1980.

Obrigada por teu carinho sempre presente no Interlúdio!

Beijos e boa semana prá ti!

Milouska disse...

Olá, Flor!

Ainda bem que não resistiu e nos deu a conhecer esta poetisa.
Estes 3 poemas ilustram genialmente o tema desta tertúlia.
Parabéns!
Um abraço,

Milouska

Flor ♥ disse...

Oi, Milouska...

não resisti, não... rsrsrs

São tantos poemas lindos da Gilka!

Beijos, querida!

luzdeluma disse...

Flor ♥, assim como a maioria, não conhecia a poetisa. Obrigada pela apresentação e pelo resgate!! Acho que nós blogueiros temos um pouco desta função; a de dar um refresh na memória histórica e cultural de nosso povo! Boa semana! Beijus

Flor ♥ disse...

Oi, Luma!

Gilka merece este resgate! Boa semana!

Compondo o olhar ... disse...

lindas as fotos e texto maravilhoso.... adorei!! parabens pela bela participação da blogagem coletiva.

abraços

Flor ♥ disse...

Agradeço o gentil comentário e a preciosa visita!
Bjs.

Eduardo Santos disse...

Olá amiga, parece que voltamos a encontrar-nos após a sua blogagem sobre Florbela Espanca. Gostei bastante destes três poemas de Gilka Machado, não conhecia. É no que dá estas blogagens colectivas: o enriquecimento de quem participa, pelo menos é a sensação que eu recolho. Tudo de bom para si e obrigado amiga.

Interlúdio com ...

Will You Still Love Me Tomorrow - Norah Jones

Will You Still Love Me Tomorrow

Norah Jones

Tonight you're mine completely
You give your love so sweetly
Tonight the light of love is in your eyes
Will you still love me tomorrow?

Is this a lasting treasure
or just a moment pleasure?
Can I believe the magic of your sight?
Will you still love me tomorrow?

Tonight with words unspoken
You said that I'm the only one
But will my heart be broken
When the night meets the morning sun?

I like to know that your love
This know that I can be sure of
So tell me now cause I won't ask again
Will you still love me tomorrow?

Will you still love me tomorrow?
Will you still love me tomorrow?...

Postagens populares

Total de visualizações de página