"Regresso devagar ao teu
sorriso como quem volta a casa..."

Manuel Antonio Pina

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

"Agora o nada é nada"

.
.
Deixei de perseguir as horas,
parei de contar os dias,
as mãos que sustinham sonhos
- águias que voaram alto! -
de tão sós já são sombrias...
e o meu eu é um armazém
de prateleiras vazias.

Triste de quem, sem memória,
de si não guarda crianças
que esperam
para ouvir a história!

Maria Amélia Fernandes

.

6 comentários:

victorb disse...

...Que me devore o meu implacável misto de auto exigência e de auto crítica! Mas não posso, nem acima de tudo quero deixar de comentar o presente dizendo:

_ Sábio, muito sábio!

Bendito(a) quem o escreveu e quem o divulga.

HSLO disse...

Divino esse texto.


abraços

Hugo

Bipede Implume disse...

Querida Flor
É um poeminha triste, mas muito belo.
Bem escolhida a música, suave e calma.
Beijinhos e uma noite cheia de paz.
Isabel

Sonhadora disse...

querida Flor
triste mas belo poema...amei.
Beijinhos

Helena Castelli disse...

Minha Flor querida, vim deixar-te beijos de bom dia.

DILERMArtins disse...

Mas bah, guria.
Não canso de repetir, triste daqueles que deixam morrer a criança que existe em si.
Parabéns pela escolha.

Interlúdio com ...

Will You Still Love Me Tomorrow - Norah Jones

Will You Still Love Me Tomorrow

Norah Jones

Tonight you're mine completely
You give your love so sweetly
Tonight the light of love is in your eyes
Will you still love me tomorrow?

Is this a lasting treasure
or just a moment pleasure?
Can I believe the magic of your sight?
Will you still love me tomorrow?

Tonight with words unspoken
You said that I'm the only one
But will my heart be broken
When the night meets the morning sun?

I like to know that your love
This know that I can be sure of
So tell me now cause I won't ask again
Will you still love me tomorrow?

Will you still love me tomorrow?
Will you still love me tomorrow?...

Postagens populares

Total de visualizações de página