"Regresso devagar ao teu
sorriso como quem volta a casa..."

Manuel Antonio Pina

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

.
.
A palavra
tem a sede
do peixe
.
escapa sempre
do poeta
em folha rasa
.
vai ao fundo,
volta à tona,
respira
e escapa do poema
outra vez
.
Ademir Antonio Bacca

.

6 comentários:

Helena Arruda disse...

Retrata tão bem a angustia do poeta em busca da poesia...

Bjs.

Monica disse...

Florzinha,

Que maravilha esse poema... e a ilustração escolhida é tão terna...

Boa noite, querida!

Bjs.

Laricia disse...

Oi, Flor!

Lindo... tudo lindo: a imagem, os versos, a música.. lindos!

Saudade docê!

Bjs.

Helena Castelli disse...

Florzinha querida...

Lindíssimo... tanto a poesia quanto a imagem!

Beijos de boa noite.

Bipede Implume disse...

Querida Flor
Como sempre as escolhas são de uma grande sensibilidade.
Tudo de bom para ti, minha amiga
Beijinhos
Isabel

A Palavra Mágica disse...

Flor,

Quando a palavra fala o poeta se cala.

Beijos!
Alcides

Interlúdio com ...

Will You Still Love Me Tomorrow - Norah Jones

Will You Still Love Me Tomorrow

Norah Jones

Tonight you're mine completely
You give your love so sweetly
Tonight the light of love is in your eyes
Will you still love me tomorrow?

Is this a lasting treasure
or just a moment pleasure?
Can I believe the magic of your sight?
Will you still love me tomorrow?

Tonight with words unspoken
You said that I'm the only one
But will my heart be broken
When the night meets the morning sun?

I like to know that your love
This know that I can be sure of
So tell me now cause I won't ask again
Will you still love me tomorrow?

Will you still love me tomorrow?
Will you still love me tomorrow?...

Postagens populares

Total de visualizações de página