"Regresso devagar ao teu
sorriso como quem volta a casa..."

Manuel Antonio Pina

quinta-feira, 31 de julho de 2008

"Calmaria"

.
.
Um barco atravessa as constelações,
Deixando um sulco de asa na superfície celeste.
Viajante clandestino, oculto o meu sonho
Na mala do porão.
Ouço um choro de astros
Amarrados ao mastro de fogo, e sinto uma queda
De cometa no abismo do horizonte.
.
Desenho o seu rumo no mapa
Da alma. Evito naufrágios; rodeio arquipélagos
E recifes; procuro o centro do céu, onde
Se esconde a visão de um último porto, com
O seu cais de cinza e uma erupção de lava
Nos bolsos do nada.
.
Então, acendo um cigarro na falésia
Da memória. Os deuses seguem-me, apanhando
As beatas que deixo pelo caminho. Correm,
E ouço o bater dos corações num eco
De cansaço. Mas não me apanham, e
Dobro a esquina do ocaso, vendo-os tossir
Com o fumo da noite
De volta ao convés, reabro
O diário de bordo. E o barco continua parado
No oceano sem porto.
.
Nuno Júdice

Nenhum comentário:

Interlúdio com ...

Will You Still Love Me Tomorrow - Norah Jones

Will You Still Love Me Tomorrow

Norah Jones

Tonight you're mine completely
You give your love so sweetly
Tonight the light of love is in your eyes
Will you still love me tomorrow?

Is this a lasting treasure
or just a moment pleasure?
Can I believe the magic of your sight?
Will you still love me tomorrow?

Tonight with words unspoken
You said that I'm the only one
But will my heart be broken
When the night meets the morning sun?

I like to know that your love
This know that I can be sure of
So tell me now cause I won't ask again
Will you still love me tomorrow?

Will you still love me tomorrow?
Will you still love me tomorrow?...

Postagens populares

Total de visualizações de página