"Regresso devagar ao teu
sorriso como quem volta a casa..."

Manuel Antonio Pina

terça-feira, 9 de junho de 2009

"Contracanto"

.
.
Estou em meu poema
como os amantes se estão.
Moro nas vogais e consoantes
circunflexos
ós e xizes cantantes.
.
Estou nos casebres tristes
da imaginação.
Sou nas quase
vírgulas de ouro
que faço sem porquês.
.
O alfabeto habito
como me moram
muitas vezes muitas
meu coração.
.
Roberto Pontes
.

4 comentários:

luzdeluma disse...

Oi Florzinha!! Passando pra te dar bom dia!!

A poesia habita as palavras, mas é necessário o poeta como condutor para essas palavras descarrilhadas.

Beijus

Flor ♥ disse...

Oi, Luma... é verdade, o poeta é o grande pastor deste rebanho de palavras!

Beijos!

Ana Tapadas disse...

Amiga:
«Estou nesses casebres tristes/da imaginação»...neste final de ano lectivo.
Beijinho

Flor ♥ disse...

Aninha,

estes "casebres tristes da imaginação" são necessários para que possamos, depois, nos renovar!

Beijos!

Interlúdio com ...

Will You Still Love Me Tomorrow - Norah Jones

Will You Still Love Me Tomorrow

Norah Jones

Tonight you're mine completely
You give your love so sweetly
Tonight the light of love is in your eyes
Will you still love me tomorrow?

Is this a lasting treasure
or just a moment pleasure?
Can I believe the magic of your sight?
Will you still love me tomorrow?

Tonight with words unspoken
You said that I'm the only one
But will my heart be broken
When the night meets the morning sun?

I like to know that your love
This know that I can be sure of
So tell me now cause I won't ask again
Will you still love me tomorrow?

Will you still love me tomorrow?
Will you still love me tomorrow?...

Postagens populares

Total de visualizações de página