"Regresso devagar ao teu
sorriso como quem volta a casa..."

Manuel Antonio Pina

quinta-feira, 4 de junho de 2009

"Verbo Ser"

.
.
Que vai ser quando crescer?
Vivem perguntando em redor. Que é ser?
É ter um corpo, um jeito, um nome?
Tenho os três. E sou?
Tenho de mudar quando crescer? Usar outro nome, corpo e jeito?
Ou a gente só principia a ser quando cresce?
É terrível, ser? Dói? É bom? É triste?
Ser; pronunciado tão depressa, e cabe tantas coisas?
Repito: Ser, Ser, Ser. Er. R.
Que vou ser quando crescer?
Sou obrigado a? Posso escolher?
Não dá para entender. Não vou ser.
Vou crescer assim mesmo.
Sem ser
Esquecer.
.
Carlos Drummond de Andrade

.

4 comentários:

Bipede Implume disse...

Interrogações que não param nunca.
Assim é o ser humano tão bem retratado por este grande poeta.
Adorei a bonequinha.
Um excelente fim de semana amiga Flor.
Isabel

Flor ♥ disse...

Isabel,

e nãó é assim mesmo a nossa vida?!? uma interrogação incessante...

Beijos!

A Palavra Mágica disse...

Flor,

Drummond e suas inquetações nos causa arrepios.

Beijos!
Alcides

Flor ♥ disse...

Alcides, ele sempre nos incita e provoca com sua poesia realista.

Beijos!

Interlúdio com ...

Will You Still Love Me Tomorrow - Norah Jones

Will You Still Love Me Tomorrow

Norah Jones

Tonight you're mine completely
You give your love so sweetly
Tonight the light of love is in your eyes
Will you still love me tomorrow?

Is this a lasting treasure
or just a moment pleasure?
Can I believe the magic of your sight?
Will you still love me tomorrow?

Tonight with words unspoken
You said that I'm the only one
But will my heart be broken
When the night meets the morning sun?

I like to know that your love
This know that I can be sure of
So tell me now cause I won't ask again
Will you still love me tomorrow?

Will you still love me tomorrow?
Will you still love me tomorrow?...

Postagens populares

Total de visualizações de página