"Regresso devagar ao teu
sorriso como quem volta a casa..."

Manuel Antonio Pina

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

"Cova Rasa"

.
.
Quando a manhã chegou
eu me quis sem rosto;
apenas cabelos,
testa e orelhas.

Pela hora do almoço
eu me quis sem cabeça;
apenas roupas,
tronco e membros.

Quando adormeci
eu me quis sem nada;
apenas solidão,
cova rasa e silêncios.

Oswaldo Antônio Begiato

.

5 comentários:

HSLO disse...

Profundo demais esse trecho:


Quando adormeci
eu me quis sem nada;
apenas solidão,
cova rasa e silêncios.


Perfeitoooooooo.


abraços

Hugo

Jéll C. disse...

Belo poema. Gostei do final ;)
;**

Ana Tapadas disse...

Querida Flor:
Adorei este poema. Fala-me.
Beijinhos e uma excelente semana para ti

A Palavra Mágica disse...

Flor,

Manhã, tarde e noite. Estágios da vida.

Beijos!
Alcides

Fernando Campanella disse...

Muito belo, sentido, este poema do Begiato, Flor. Bela postagem.

Interlúdio com ...

Will You Still Love Me Tomorrow - Norah Jones

Will You Still Love Me Tomorrow

Norah Jones

Tonight you're mine completely
You give your love so sweetly
Tonight the light of love is in your eyes
Will you still love me tomorrow?

Is this a lasting treasure
or just a moment pleasure?
Can I believe the magic of your sight?
Will you still love me tomorrow?

Tonight with words unspoken
You said that I'm the only one
But will my heart be broken
When the night meets the morning sun?

I like to know that your love
This know that I can be sure of
So tell me now cause I won't ask again
Will you still love me tomorrow?

Will you still love me tomorrow?
Will you still love me tomorrow?...

Postagens populares

Total de visualizações de página