"Regresso devagar ao teu
sorriso como quem volta a casa..."

Manuel Antonio Pina

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

imagem daqui
.
Um poema beliscou-me
e passou
tão de súbito
que não tive tempo
de capturá-lo.

Desde então trago
esta página em branco
no meu olhar.

Aleilton Fonseca

.

4 comentários:

Bipede Implume disse...

Querida Flor
Todos os poemas que escolhes são lindos e reflectem uma alma muito sensivel. O de hoje não foge à regra. Mas o poema do Torga, aquela oração à Liberdade, sempre que o leio meu coração estremece como da primeira vez que o li. Faz parte da minha reserva emocional.
Uma boa semana também p'ra ti.
Todo o meu carinho.
Isabel

A Palavra Mágica disse...

Flor,

A página em branco com a lembrança do poema é o poema escrito em silêncio.

Beijos!
Alcides

Andradarte disse...

Belo Poema.
Mais uma boa escolha.
Beijo

Fernando Campanella disse...

Gostei muito deste poema, todos nós trazemos páginas brancas em nossos olhares quando a expressão de nosso eu mais profundo parece falhar. Grande abraço, mais uma vez um aplauso pela escolha de belos poemas, fotos e música de fundo.

Interlúdio com ...

Will You Still Love Me Tomorrow - Norah Jones

Will You Still Love Me Tomorrow

Norah Jones

Tonight you're mine completely
You give your love so sweetly
Tonight the light of love is in your eyes
Will you still love me tomorrow?

Is this a lasting treasure
or just a moment pleasure?
Can I believe the magic of your sight?
Will you still love me tomorrow?

Tonight with words unspoken
You said that I'm the only one
But will my heart be broken
When the night meets the morning sun?

I like to know that your love
This know that I can be sure of
So tell me now cause I won't ask again
Will you still love me tomorrow?

Will you still love me tomorrow?
Will you still love me tomorrow?...

Postagens populares

Total de visualizações de página