"Regresso devagar ao teu
sorriso como quem volta a casa..."

Manuel Antonio Pina

domingo, 21 de fevereiro de 2010

"Diz-me..."

.
.
Desenha com a ponta dos teus dedos
as fronteiras exactas do meu rosto
as rugas os sinais a cicatriz que ficou da infância
o lento sulco das lâminas onde no peito
se enterra o mistério do amor

e diz-me

o que de mim amaste noutros corpos
noutras camas noutra pele

prometo que não choro mas repete
as palavras um dia minhas que sem querer
misturaste nas tuas e levaste
com as chaves de casa e os documentos do carro
- e largaste sobre a mesa com o copo de gin a meio
na primeira madrugada em que me esqueceste.

Alice Vieira

.

4 comentários:

Ana Tapadas disse...

Boa noite, amiga Flor:
O poema é lindo sim, mas eu não gostaria de ter sentido essas emoções e desencantos poéticos...
Beijinhos

Agulheta disse...

Flor. Gostei de ler Alice Vieira,e agradeço a partilha,não conhecia este poema.
Beijinho de amizade Lisa

HSLO disse...

Fascinante!


Abraços
em tua alma.


Hugo

Sonhadora disse...

Flor
Lindo poema, adoro Alice Vieira.


Beijinhos
Sonhadora

Interlúdio com ...

Will You Still Love Me Tomorrow - Norah Jones

Will You Still Love Me Tomorrow

Norah Jones

Tonight you're mine completely
You give your love so sweetly
Tonight the light of love is in your eyes
Will you still love me tomorrow?

Is this a lasting treasure
or just a moment pleasure?
Can I believe the magic of your sight?
Will you still love me tomorrow?

Tonight with words unspoken
You said that I'm the only one
But will my heart be broken
When the night meets the morning sun?

I like to know that your love
This know that I can be sure of
So tell me now cause I won't ask again
Will you still love me tomorrow?

Will you still love me tomorrow?
Will you still love me tomorrow?...

Postagens populares

Total de visualizações de página