"Regresso devagar ao teu
sorriso como quem volta a casa..."

Manuel Antonio Pina

sexta-feira, 30 de abril de 2010

Silêncio

.
Imagem Google
.
Quando tu ficares muda
e eu ficar cego,
restam-nos as mãos
e o silêncio.

Quando tu envelheceres,
e eu envelhecer,
restam-nos os lábios
e o silêncio.

Quando tu morreres,
e eu também morrer,
têm de enterrar-nos juntos
e em silêncio;

e quando tu ressuscitares,
quando eu tornar a viver,
voltaremos a amar-nos
em silêncio;

e quando tudo acabar
para sempre no universo,
há-de ser um silêncio de amor
o silêncio.

Andrés Eloy Blanco

.

6 comentários:

Mariângela disse...

que lindo! beijos

Agulheta disse...

Flor!
Assim será um dia,quando a idade avançar e nada mais restar senão o silêncio.
Beijinho bfs
Lisa

Sonhadora disse...

Minha querida
como sempre um belo poema.

deixo um beijinho

Sonhadora

Laricia disse...

Que encanto de postagem. Casou muito bem a imagem com o poema,Florzinha!

Beijinho.

Flavio Ribeiro disse...

O romantismo do amor maduro é um fato concreto em nossa vida... lindo poema, Flor!

Um beijo grande!

Helio Penna disse...

Deixo aqui dois suspiros para esse lindo poema...
.
.
.
♥♥

Interlúdio com ...

Will You Still Love Me Tomorrow - Norah Jones

Will You Still Love Me Tomorrow

Norah Jones

Tonight you're mine completely
You give your love so sweetly
Tonight the light of love is in your eyes
Will you still love me tomorrow?

Is this a lasting treasure
or just a moment pleasure?
Can I believe the magic of your sight?
Will you still love me tomorrow?

Tonight with words unspoken
You said that I'm the only one
But will my heart be broken
When the night meets the morning sun?

I like to know that your love
This know that I can be sure of
So tell me now cause I won't ask again
Will you still love me tomorrow?

Will you still love me tomorrow?
Will you still love me tomorrow?...

Postagens populares

Total de visualizações de página