"Regresso devagar ao teu
sorriso como quem volta a casa..."

Manuel Antonio Pina

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

"Pardalzinho"


Imagem Google

O pardalzinho nasceu
Livre. Quebraram-lhe a asa.
Sacha lhe deu uma casa,
Água, comida e carinhos.
Foram cuidados em vão:
A casa era uma prisão,
O pardalzinho morreu.
O corpo Sacha enterrou
No jardim; a alma, essa voou
Para o céu dos passarinhos!

Manuel Bandeira



5 comentários:

Ana Tapadas disse...

Manuel da Bandeira é excelente!
Singelo e profundo ao mesmo tempo.
Beijinho

Sonhadora disse...

Minha querida
Passando para deixar um beijinho com carinho.

Sonhadora

Agulheta disse...

Flor! Que simgeleza na poesia de Manuel Bandeira,pequenas palavras mas tanto nelas.
Beijinho de amizade bfs

A Palavra Mágica disse...

Flor,

Não sou um pardalzinho, mas se puder escolher, quando morrer, eu também quero ir para o céu dos passarinhos. Assim os ouvirei cantar para sempre.

Beijos!
Alcides

lis disse...

Imagem remete a perdas , ficamos sem alento.
Deveria ser proibido perder amigos , amores , gente , pássaros.

... "Água, comida e carinhos.
Foram cuidados em vão"

Isso sim é forte flor.
boa semana com meus abraços

Interlúdio com ...

Will You Still Love Me Tomorrow - Norah Jones

Will You Still Love Me Tomorrow

Norah Jones

Tonight you're mine completely
You give your love so sweetly
Tonight the light of love is in your eyes
Will you still love me tomorrow?

Is this a lasting treasure
or just a moment pleasure?
Can I believe the magic of your sight?
Will you still love me tomorrow?

Tonight with words unspoken
You said that I'm the only one
But will my heart be broken
When the night meets the morning sun?

I like to know that your love
This know that I can be sure of
So tell me now cause I won't ask again
Will you still love me tomorrow?

Will you still love me tomorrow?
Will you still love me tomorrow?...

Postagens populares

Total de visualizações de página