"Regresso devagar ao teu
sorriso como quem volta a casa..."

Manuel Antonio Pina

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

"A Idade das Chuvas"


9874663
Fotografia de Anke Merzbach

Quando era infância
tive o meu caderno de chuvas:
algumas rasuradas, outras
fiéis cópias dos deveres do céu.

Quando era infância,
minhas chuvas eram as águas
do que poderiam ter sido:
fruto de rios bem cursados.

Mas herdei a chuva ancestral
que põe umidade na alma
e passa o ano a acarinhar
a palidez das poças de lama.

E é a mesma água que ainda sonha
os grandes oceanos.

André Ricardo Aguiar

3 comentários:

lis disse...

Quando deixamos de ser infância ?
e a água ainda sonha oceanos ?
meu caderno de chuvas ainda hoje é rasurado e a umidade da alma a esquento ao sol.
beijinhos flor

Ana Tapadas disse...

A infância, lugar do ouro da nossa existência, ficará sempre em nós.
Querida Flor, tem um bom Domingo.
Beijinho

Analuka disse...

Adoro passear por aqui!... beijos pintados.

Interlúdio com ...

Will You Still Love Me Tomorrow - Norah Jones

Will You Still Love Me Tomorrow

Norah Jones

Tonight you're mine completely
You give your love so sweetly
Tonight the light of love is in your eyes
Will you still love me tomorrow?

Is this a lasting treasure
or just a moment pleasure?
Can I believe the magic of your sight?
Will you still love me tomorrow?

Tonight with words unspoken
You said that I'm the only one
But will my heart be broken
When the night meets the morning sun?

I like to know that your love
This know that I can be sure of
So tell me now cause I won't ask again
Will you still love me tomorrow?

Will you still love me tomorrow?
Will you still love me tomorrow?...

Postagens populares

Total de visualizações de página