"Regresso devagar ao teu
sorriso como quem volta a casa..."

Manuel Antonio Pina

domingo, 8 de novembro de 2009

.
.
No amor também as palavras
são necessárias. Os gestos talvez não bastem.
.
Nem a chuva lá fora enquanto o amor se inflama.
Nem o sussurro nas árvores quando os corpos serenam.
Nem a melopeia das águas quando as bocas se esmagam.
Nem o fulgor dos olhos quando a paixão se impacienta.
.
Penso no amor e logo invento palavras
e logo as palavras se põem ébrias.
Penso no amor e logo as palavras
se soltam como fogosas aves
a que não pergunto o rumo.
.
Penso no amor e logo preciso
que as palavras digam
que amor é este em que penso
e em que grito.
.
Fernando Namora

.

2 comentários:

Vinicius disse...

Boa noite.Sou visitante novo, descobri o teu blog através do blog "em segredo" da Filomena, e gostei muito do que li.As palavras
sâo reveladoras, e quando bem empregadas emocionam.Achei bem prazeroso ler o teu blog, voltarei mais vezes para curtir os teus posts.Tenhas uma ótima semana.
Abraço.

Agulheta disse...

Flor! Muito bonito,e amuito tempo não lia um poema de Namora,e este não conhecia,agradeço a partilha.
Beijinhos Lisa

Interlúdio com ...

Will You Still Love Me Tomorrow - Norah Jones

Will You Still Love Me Tomorrow

Norah Jones

Tonight you're mine completely
You give your love so sweetly
Tonight the light of love is in your eyes
Will you still love me tomorrow?

Is this a lasting treasure
or just a moment pleasure?
Can I believe the magic of your sight?
Will you still love me tomorrow?

Tonight with words unspoken
You said that I'm the only one
But will my heart be broken
When the night meets the morning sun?

I like to know that your love
This know that I can be sure of
So tell me now cause I won't ask again
Will you still love me tomorrow?

Will you still love me tomorrow?
Will you still love me tomorrow?...

Postagens populares

Total de visualizações de página