"Regresso devagar ao teu
sorriso como quem volta a casa..."

Manuel Antonio Pina

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

.
.
Naquela casa (em tempos) acolhedora,
vive agora uma alma emparedada.
A lareira, ainda acesa, espalha o seu calor
e a multicolorida dança das suas chamas.
Para além do crepitar do doloroso grito da lenha,
a ser queimada, nenhum outro som está presente,
a não ser o das batidas das horas de um antigo relógio.
Nos pratos da mesa, ainda posta com requinte,
emboloram os bolos.
Na cama desfeita, por noites brancas, mal dormidas,
espreguiça-se o vazio.
.
Helena Domingues

2 comentários:

Serena Flor disse...

Que lindo poema! Dá uma sensação de abandono!
Lindo mesmo! Beijos e ótimo fim de semana pra você!

Teca Gama disse...

Foi só hoje que conheci o seu blog e gostei muito.
Vou voltar outras vezes.

Tk

Interlúdio com ...

Will You Still Love Me Tomorrow - Norah Jones

Will You Still Love Me Tomorrow

Norah Jones

Tonight you're mine completely
You give your love so sweetly
Tonight the light of love is in your eyes
Will you still love me tomorrow?

Is this a lasting treasure
or just a moment pleasure?
Can I believe the magic of your sight?
Will you still love me tomorrow?

Tonight with words unspoken
You said that I'm the only one
But will my heart be broken
When the night meets the morning sun?

I like to know that your love
This know that I can be sure of
So tell me now cause I won't ask again
Will you still love me tomorrow?

Will you still love me tomorrow?
Will you still love me tomorrow?...

Postagens populares

Total de visualizações de página