"Regresso devagar ao teu
sorriso como quem volta a casa..."

Manuel Antonio Pina

sexta-feira, 7 de novembro de 2008

.
HOJE É DIA DE FESTA!!!
.
ANIVERSÁRIO DE CECILIA...
,
.
RETRATO DE CECÍLIA
.
Essa ilustre poetisa carioca nasceu em 07 de novembro de 1901, onde também faleceu em 09 de novembro de 1964. Foi criada pela avó Jacinta, pois aos três anos de idade já tinha perdido seus pais e irmãos. Aos nove anos começou a escrever poesias, como resultado de sua extrema sensibilidade, cultivada em sua solidão. Foi professora, poeta, pedagoga e jornalista.
.
A década de 20 foi uma época de revolução na literatura braisleira, mas o trabalho de Cecília naquele período mostra pouca afinidade com as tendências nacionalistas então em voga, ou com o verso livre e a linguagem coloquial. Boa parte dos críticos, inclusive, consideram suas formas mais tradicionais de poema (como sonetos) o ponto mais alto de sua obra. Com Nunca mais . . . e Poema dos Poemas (1923) adere ao Modernismo. Em 1924 sai Criança meu amor e em 1925 Baladas para El-Rei.
.
Entre 1925 e 1939 dedicou-se à sua carreira docente publicando vários livros infantis e fundando, em 1934 a Biblioteca Infantil do Rio de Janeiro (a primeira biblioteca infantil do país). A partir deste ano ensinou literatura brasileira em Portugal (Lisboa e Coimbra) e em 1936 foi nomeada para a UFRJ, recém-fundada.
.
Cecília reaparece no cenário poético após 14 anos de silêncio com Viagem (1939), considerado um marco de maturidade e individualidade na sua obra: recebeu o prêmio de poesia daquele ano da Academia Brasileira de Letras. Daí em diante dedicou-se à carreira literária, publicando regularmente até a sua morte. Vários de seus livros são inspirados nas muitas viagens que fez, viagens estas de grande significação, pois a autora extraiu do contato com gente, costumes e idiomas diferentes matéria de melhor compreensão da vida e da humanidade.
.
Entre os vários livros de poesia publicados após 1939 tem-se: Vaga Música (1942), Mar Absoluto e Outros Poemas (1945), Retrato Natural (1949), Romanceiro da Inconfidência (1953), Metal Rosicler (1960), Poemas Escritos na Índia (1962), Solombra (1963) e Ou Isto ou Aquilo (temática infantil, 1964).
.
Escreveu também em prosa, dedicando-se a assuntos pedagógicos e folclóricos. Produziu também prosa lírica, com temas versando sobre sua infância, suas viagens e crônicas circunstanciais. Algumas de suas obras em prosa: Giroflê giroflá (1956), Escolha seu Sonho (1964) e Inéditos (crônicas - 1968).
.
Basta-me um pequeno gesto,
feito de longe e de leve,
para que venhas comigo
e eu para sempre te leve...
.
Cecilia Meireles

8 comentários:

Georgia disse...

Uma escolha excelente e seu texto está maravilhoso.

Estamos vindo aqui dar um alô de que a blogagem da Adocao comeca na Segunda-feira e termina no Sábado.

Escolhe por favor um dia para postar o seu texto e nos avise por favor.

Um abraco do Dacio
http://casadefestas.blogspot.com/

e da Georgia
http://blog-blogagem.blogspot.com/

EternaApaixonada disse...

*****

Hoje não farei nada mais que navegar pelos lindos mares e deleitar-me com as homenagens prestadas à querida poetisa!
Parabéns pelo lindo post! Um esplendor sua escolhas que tanto exprime a obra de Cecília Meireles!
Parabéns pelo blog!
Grande abraço.

*****

acqua disse...

Estou eu cá para apreciar seu post sobre Cecília. Hoje posso dizer com toda certeza que a blogosfera tem fases como a lua, parafraseando Cecília... Abraços meus

Ana Carolina Braga disse...

Olá Flor!

Belíssimo este texto que tu fizeste sobre a nossa querida Cecília! E ainda com todo carinho, recheou o seu blog com as poesias da Cecília! Ficou lindo! Parabéns!

Eu adoro visitar o seu blog, gosto de ler os seus textos, as poesis que você posta, as músicas, sinto uma paz de espírito enorme ao te visitar por aqui! ;)

Beijos!

Círculo Literário disse...

Gostaria de pedir gentilmente a sua visita no Blog do Circulo Literario Barbarense, este circulo reúne escritores e artistas de Sta Bárbara , interior de Sp...Queremos o apoio e os comentários dos blogueiros que se preocupam com a Cultura, assim como vc, para difundirmos a Arte aqui na Cidade, precisamos do seu apoio, visite o blog, se puder deixe criticas e sugestões, pretendemos publicar trabalhos dos participantes. Contamos com vc , já que não podemos contar com as Autoridades, as quais não querem um povo intelectualizado.
Grande Abraço!!

Leonor Cordeiro disse...

"Basta-me um pequeno gesto,
feito de longe e de leve,
para que venhas comigo
e eu para sempre te leve..."

Seu gesto de amor por Cecília nessa blogagem nos aproximou.
Obrigada por ter feito parte dessa caminhada.
A união de todos os mais de 170 blogs acabaram numa verdadeira festa.
Viva Cecília !
Mil beijinhos!
Com carinho,

Leonor Cordeiro

Leonor Cordeiro disse...

Uma sugestão ...

Procurei o link da blogagem mas não encontrei nas suas postagens.
Em nenhum momento você comentou que estava fazendo parte da blogagem HOJE É DIA DE CECÍLIA!
O link é importante pois ele trará visitantes para acompanhar a sua participação na blogagem.
É muito agradável receber os amigos que também postaram, nesses momentos fazemos novos amigos, trocamos figurinhas, descobrimos poemas preferidos. Que tal ?
Suas postagens estão lindas, coloque o link para receber os visitantes.
Esse é o link da última lista:

http://leonorcordeiro.blogspot.com/2008/11/hoje-dia-de-ceclia_07.html

Um grrrannde abraço!
Com carinho,

Leonor Cordeiro

Leonor Cordeiro disse...

Uma sugestão ...

Procurei o link da blogagem mas não encontrei nas suas postagens.
Em nenhum momento você comentou que estava fazendo parte da blogagem HOJE É DIA DE CECÍLIA!
O link é importante pois ele é o caminho que o visitante percorre para chegar ao seu blog.
É muito agradável receber os amigos que também postaram, nesses momentos fazemos novos amigos, trocamos figurinhas, descobrimos poemas preferidos. Que tal ?
Suas postagens estão lindas, coloque o link para receber os visitantes.
Esse é o link da última lista:

http://leonorcordeiro.blogspot.com/2008/11/hoje-dia-de-ceclia_07.html

Um grrrannde abraço!
Com carinho,

Leonor Cordeiro

Interlúdio com ...

Will You Still Love Me Tomorrow - Norah Jones

Will You Still Love Me Tomorrow

Norah Jones

Tonight you're mine completely
You give your love so sweetly
Tonight the light of love is in your eyes
Will you still love me tomorrow?

Is this a lasting treasure
or just a moment pleasure?
Can I believe the magic of your sight?
Will you still love me tomorrow?

Tonight with words unspoken
You said that I'm the only one
But will my heart be broken
When the night meets the morning sun?

I like to know that your love
This know that I can be sure of
So tell me now cause I won't ask again
Will you still love me tomorrow?

Will you still love me tomorrow?
Will you still love me tomorrow?...

Postagens populares

Total de visualizações de página