"Regresso devagar ao teu
sorriso como quem volta a casa..."

Manuel Antonio Pina

sábado, 7 de fevereiro de 2009

"Almas Indecisas"

.
.
Almas ansiosas, trêmulas, inquietas,
fugitivas abelhas delicadas
das colméias de luz das alvoradas,
Almas de melancólicos poetas.
.
Que dor fatal e que emoções secretas
vos tornam sempre assim desconsoladas,
Na pungência de todas as espadas,
Na dolência de todos os ascetas?
.
Nessa esfera em que andais, sempre indecisa,
Que tormento cruel vos nirvaniza,
Que agonias titânicas são estas?
.
Por que não vindes, almas imprevistas,
Para a missão das límpidas conquistas
E das augustas, imortais promessas?
.
Cruz e Sousa
.

2 comentários:

Gaspar de Jesus disse...

Adorei este POEMA e a musica que lhe serve de fundo!
"...Porque não vindes, almas imprevistas..."
MUITO LINDO
Parabéns FLOR
Bjs
G:J:

Flor ♥ disse...

Oi, Gaspar.

Gosto muito do simbolismo em Cruz e Souza... a musicalidade, o espiritualismo. Um poeta que marcou época.

Beijos!

Interlúdio com ...

Will You Still Love Me Tomorrow - Norah Jones

Will You Still Love Me Tomorrow

Norah Jones

Tonight you're mine completely
You give your love so sweetly
Tonight the light of love is in your eyes
Will you still love me tomorrow?

Is this a lasting treasure
or just a moment pleasure?
Can I believe the magic of your sight?
Will you still love me tomorrow?

Tonight with words unspoken
You said that I'm the only one
But will my heart be broken
When the night meets the morning sun?

I like to know that your love
This know that I can be sure of
So tell me now cause I won't ask again
Will you still love me tomorrow?

Will you still love me tomorrow?
Will you still love me tomorrow?...

Postagens populares

Total de visualizações de página